Yamaha FZ6 N

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Yamaha FZ6 N

Mensagem  Willian Santos em Seg Mar 03, 2008 2:40 am



Este ano, o segmento naked tomará um outro rumo. Além da chegada de novos produtos, como a Hornet similar à vendida na Europa e a nova Suzuki Bandit 650, deverão haver políticas comerciais mais agressivas em todas as marcas. A Yamaha demorou muito para combater a líder Hornet, mas parece que agora está realmente preparada para incomodar a Honda. Com a apresentação da FZ6 N e a manutenção da FZ6 S (semicarenada) em linha, a marca dos diapasões tem ferramentas suficientes para esta batalha. Além disso, lançou a MT-03 (confira o teste completo nesta edição) com uma proposta e um preço diferenciados das motos acima mencionadas. Com isso, ela está criando uma "escadinha" dentro de sua gama de produtos e só faltará uma máquina em torno de R$ 14 000 para fechar a "fatura". An­­­­­dar com esta moto pelas ruas de São Paulo foi bem instigante, pois a configuração do motor 4 cilindros nos pede para andar com os giros altos e urrando. Foi impressionante como ela chamou a atenção de todos que a admiravam e a pergunta era sempre a mesma: "Esta é a nova concorrente da Hornet? Agora, sim, a Yamaha tem uma moto à altura!"; Foram várias as pessoas que fizeram esse tipo de comentário. Que bom, sinal que a Yamaha acertou em cheio, pena que demorou tanto.

Bom, mas vamos falar do produto em si. O visual é muito atraente e, como falamos anteriormente, chama a atenção por onde passa, especialmente por causa do farol estiloso. O motor derivado da R6 é um caso à parte. É um tetracilíndrico em linha, refrigerado a água, com injeção eletrônica de combustível, muito bom de acelerar e nos incita o tempo todo. Como na sua irmã mais esportiva, a potência e o torque máximos estão em giros mais elevados. Para rodar na cidade, falta um pouco de torque nas médias rotações. Conforme mostra o gráfico do dinamômetro, ela é razoável entre 4 000 e 5 000 rpm, mas tem um buraco aos 6 000 giros. Isso nos obriga a trabalhar demais com o câmbio para deixar as rotações mais altas. Entretanto, devemos salientar que o câmbio funciona perfeitamente e nos permite mudar de marcha à vontade e com precisão. Mas se o objetivo for andar forte e "gritando", basta manter a agulha do conta-giros acima de 10 000 rpm e curtir.

A potência máxima declarada é de 98 cv na embreagem e ela atingiu a ótima marca de 87 cv na roda, em nosso dinamômetro. O chassi é do tipo dupla viga de alumínio, bem moderno e eficiente. Ele funciona perfeitamente, pois é rígido e não torce nada. Em trechos sinuosos, pudemos comprovar bem essa condição, principalmente em curvas de alta velocidade, com ótimo asfalto. As suspensões, com bengalas convencionais na frente e monoamortecedor atrás, carecem de regulagens, porque apenas a traseira conta com ajuste na pré-carga da mola. O curso da suspensão dianteira é de 130 mm, exatamente o mesmo número da traseira. Agora, a balança traseira é de alumínio e na cor preta, diferente da versão anterior. Na cidade, com asfalto irregular, elas mostraram estar bem acertadas e confortáveis. Entretanto, em ritmo mais forte, a frente apresentou-se um pouco mole e na traseira faltou progressividade. Podemos dizer que a FZ6 está dentro da média das concorrentes. Porque, apesar de contar com um motor derivado das esportivas, elas não foram concebidas para andar no limite o tempo todo, como as suas irmãs supersport e, por isso, suas suspensões não possuem diversas regulagens.

Os freios com dois discos de 298 mm na dianteira e pinças de 4 pistões trabalham com extrema perfeição e param a FZ6 com maestria. Auxiliado pelo disco único de 245 mm na roda traseira, forma um ótimo conjunto. Durante o teste, realizamos diversas frenagens, seja no caso das medições como na da sessão de fotos e, em nenhum momento apresentou fadiga. Pelo contrário, sempre estava em perfeitas condições. Os manetes de freio e embreagem contam com regulagens. Esse é um item que parece desnecessário, mas faz uma tremenda diferença quando estamos rodando.
A posição de pilotagem é um dos pontos altos da FZ6, pois o guidão alto e largo nos deixa à vontade para deitar e rodar com esta Yamaha.
No território urbano, percebemos que o guidão atrapalha um pouco, por causa da largura, mas logo esquecemos desse detalhe, pois a FZ6 é bastante maneável e realiza desvios com muita facilidade e naturalidade. O assento é confortável e largo e o garupa agora tem mais comodidade, pois a pedaleira está mais baixa. O painel de instrumentos é novo e possui um formato que melhorou a visibilidade das informações, principalmente a do conta-giros, que é analógico.

O velocímetro e o marcador de combustível também estão mais legíveis e transmitem um aspecto mais atual ao conjunto. Além disso, esse novo formato "bicudo" funciona como uma pequena bolha e ajuda bem a desviar o vento, pelo menos até os 140 km/h. Acima dessa velocidade, o melhor é deitar no tanque e esperar o motor encher, já que ela empurra, e muito, especialmente acima das 10 000 rpm. A FZ6 N chega com o intuito de atrapalhar as vendas da Hornet e disputar cliente por cliente das Suzuki Bandit. O produto é bom e a vida não será fácil para as rivais.

Como havíamos adiantado na edição anterior, tudo indica que a Yamaha montará a FZ6 em Manaus, nas duas versões. Assim, o preço poderá ser mais competitivo e a concorrência ficará ainda mais acirrada. A marca dos diapasões também terá mais volume deste produto e a rede de concessionárias poderá suprir a demanda dos consumidores. O mercado está amadurecendo e as opções de produto estão aumentando. Esse é o reflexo imediato da briga pelo consumidor, que a cada dia terá mais força e poder perante as marcas. Isso já ocorre na Europa e nos EUA e devendo aumentar no Brasil. Ótimo para nós, consumidores!

Fotos









Willian Santos
Admin

Mensagens : 17
Data de inscrição : 02/03/2008
Idade : 27
Localização : Itu - SP

Ver perfil do usuário http://www.motoracing.cjb.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum